A Ejaculação Precoce (EP) é conhecida desde os antigos livros do Kama Sutra. Apesar de incomodar muitos pacientes, ela tem uma explicação na própria observação das espécies na natureza. A ejaculação vaginal é necessária para a perpetuação das espécies. No entanto, sabemos que no mundo animal o ato copulatório é um período muito vulnerável tanto para o macho quanto para a fêmea. Tendo um período de latência vaginal curto, os riscos são menores e maior será a sobrevivência.

Só que o homem é uma das poucas espécies que utilizam o sexo, além da reprodução, também para o prazer.

Mas afinal… Quem é considerado ejaculador precoce?

A Organização Mundial de Saude (OMS) definiu EP como sendo a “incapacidade de controle ejaculatório suficiente para ambos os parceiros estarem satisfeitos com o ato sexual”.

E esse problema é comum?

Em uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, a Ejaculação precoce estava presente em cerca de 30% dos homens entrevistados (entre 18 a 59 anos), quando questionados sobre o assunto.

Quais as possíveis causas?

Quem deve ser tratado?

O urologista deve levar em consideração fatores que podem interferir na duração da fase de excitação como a idade, início de relacionamento com uma nova parceira e frequência recente de atividade sexual. A EP, para ser tratada, deve necessariamente causar transtorno ou ansiedade ao paciente, podendo ou não levar a dificuldade de relacionamento interpessoal.

Tratamento

Lubrifique o seu pênis

Uso de lubrificantes à base de água (como o KY) favorecem a penetração, e diminuem o atrito, portanto a sensibilidade do contato com a vagina. Assim é possível manter o controle por mais tempo. Algumas sex shops oferecem também pomadas anestésicas com a mesma finalidade. Mas elas devem ser usadas com moderação, pois existe o risco de acabar com toda a sensibilidade no local.

Dê um aperto no seu pênis

Pressionar um ou mais pontos do pênis pode servir de complemento à outras técnicas. Imediatamente após ter interrompido os movimentos, coloque o dedo médio e o indicador na parte de baixo da glande, enquanto o dedão fica em cima dela. Pressione os dedos juntos por 2 segundos e pare. Repita por algumas vezes até sentir que a urgência em ejacular passou. Outra variação é descer os dedos um pouco mais pra baixo, perto do escroto (as bolas) e repetir o aperto.

Tome um chá de camomila antes de fazer sexo

Antes do ato sexual tome um chá de camomila ou de qualquer outra planta que funcione como um tranquilizante moderado. Muitas vezes a ejaculação acontece rápido demais pela ansiedade ou pela afobação de estar fazendo sexo com uma nova parceira. Atenção – Remédios tranquilizantes, os famosos “calmantes”, podem dopar você, dando sono e tendo efeito contrário ao pretendido.

Excite o seu Períneo

O Períneo também é composto por um grupo de músculos pubococcígeos que vai do seu osso púbico (na frente) até o seu cóccix (atrás, na extremidade inferior da sua espinha dorsal). Ele serve de apoio para a parte inferior do púbis e é um dos responsáveis pela sensação espasmódica do orgasmo. Quando ele está forte e bem exercitado, é mais fácil controlar a ejaculação. Para saber quais são os músculos certos, finja que está urinando e que deseja interromper o fluxo da urina no meio do caminho. Repita esse movimento de contração durante 2 ou 3 segundos e solte em seguida. Faça o exercício dez vezes de manhã, dez vezes de tarde e dez vezes de noite. Rapidamente o seu períneo ficará mais forte e bem treinado, o que vai ajudar, a perceber a proximidade da ejaculação.

Masturbe-se com calma

A masturbação é importante, pois funciona como treinamento sexual e autoconhecimento. Por esse motivo esse momento merece tempo extra de dedicação. Não é preciso passar horas a fio trancado no quarto, mas, quando quiser se masturbar, gaste bem o seu tempo. Como? Perceba todas as sensações do seu corpo que acompanham os momentos próximos a ejaculação. Sinta quais sinais seu corpo te dá nos instantes antes de ejacular. Dessa forma você conseguirá reproduzir no momento do ato sexual. Saber qual o exato momento de parar na masturbação vai ajudar a interromper a relação evitando uma ejaculação precoce.

Puxe o saco escrotal para baixo

A ideia é simples. Uma vez que os testículos se retraem para perto do corpo para impulsionar o sêmen pra fora, afastá-los pra longe do corpo fará com que a ejaculação seja retardada. Segure o pênis firmemente com uma das mãos e, com a outra, puxe o saco escrotal inteiro para baixo (tomando cuidado, é claro, para não se machucar).

Se falhou na primeira, corra atrás da segunda

Se você teve ejaculação precoce na primeira tentativa, é pouco provável que isso vá se repetir na segunda transa do mesmo dia, simplesmente porque seu corpo levará mais tempo para alcançar uma ereção completa e haverá menos fluido nas vesículas seminaispressionando o pênis para sair. Com menos urgência para alcançar o orgasmo, automaticamente haverá menos chances de uma ejaculação prematura.

Converse com um urologista

Se o seu pênis for teimoso o bastante para chegar lá antes do seu comando em mais da metade das vezes, talvez “ele” esteja precisando de ajuda profissional. Pouca vezes a ejaculação precoce é originada por um problema clínico (uma doença) e essa situação pode ser avaliada melhor em consultório.

Entre em contato

Enviado!

contato@drdanilogalante.com.br Agendar Consulta Moema - São Paulo