Cálculos renais bilaterais

Em média, 80% dos cálculos urinários contém cálcio na sua composição primária, o mais comum é oxalato de cálcio e com menor frequência, fosfato de cálcio. Os demais cálculos são compostos por ácido úrico, estruvita (fosfato de amônio magnesiano) e cistina. Um mesmo paciente pode apresentar mais de um tipo de cálculo simultaneamente.

A grande maioria dos cálculos urinários são pequenos, inferiores a 5mm e não necessitam de intervenção médica, pois serão eliminados espontaneamente.

O que está associado a maior quantidade de cálculos?

1) Alimentação: 2) Tipo de trabalho: 3) Doenças pré existentes: 4) História familiar de Litíase Urinária

Como podemos prevenir a formação de novos cálculos urinários?

Há três regras gerais para todos os pacientes formadores de cálculo que auxiliarão em sua prevenção:

Porém há pacientes que continuam a formar cálculo a despeito das orientações citadas. Nesses casos é necessária uma avaliação detalhada da parte metabólica (glicemia, triglicérides, colesterol, sódio, potássio, cálcio…) tanto no sangue como na Urina de 24h (exame bem mais específico que a tradicional Urina 1).

E se eu já tenho cálculo urinário? Qual o melhor tratamento?

Depende!
Basicamente depende do tamanho do cálculo. Pedras de até 0,5cm tem grandes chances de serem eliminadas espontaneamente e, portanto, não precisam de tratamento adicional. Cálculos urinários maiores que 0,5cm devem ser tratados com um dos métodos abaixo.

Entre em contato

Enviado!

contato@drdanilogalante.com.br Agendar Consulta Moema - São Paulo